O corpo nu, a fotografia, e a superação de conflitos

Veja o vídeo mas não deixe de ver a matéria na íntegra!

Uma excelente reflexão acerca do corpo nu e no que a fotografia pode contribuir para o bem estar de uma pessoa. Ao passo em que temos “profissionais” duvidosos e que demonstram claramente o seu desejo voyeurista e deixam a(o) modelo constrangido(a) e faz perder todas as possibilidades de um belo trabalho, há também pessoas que realmente estão interessadas em questões maiores, não só profissionais da fotografia, mas artistas de modo geral e até outros tipos de profissionais.

Este, para mim, é um belo exemplo. Vale a pena a leitura. Ela acrescenta ao seu hall de possibilidades. Veja a matéria na íntegra clicando aqui ou na foto.

Curtam e compartilhem se possível! 🙂

Eu não sou um sósia

francoisbrunelleimnotalookalike1

Hoje um amigo me mostrou o trabalho de um fotógrafo canadense – François Brunelle – que achei muito bacana. Ele fotografa pessoas muito parecidas, como se fossem gêmeos, porém, não são parentes e tenta retratá-los como se fossem sósias, enfatizando em seus traços genéticos uma forma de conseguir a mesma personalidade, mesmo sendo pessoas completamente distintas.

Isso nos remete a vários questionamentos e pensamentos na fotografia também, como por exemplo a repetição de temas, o direito autoral, o plágio, a diferenciação nos detalhes, etc. Há muito o que aprender observando o trabalho de outros fotógrafos. Portanto, mantenha sua mente sempre aberta a novas informações e nunca olhe com descaso para uma foto, pois ela pode te mostrar muito mais do que imagina.

Link para o site do fotógrafo AQUI

Link para o Facebook do fotógrafo AQUI

DICA: Procure por FRANCOIS BRUNELLE IM NOT A LOOK-ALIKE no google, em imagens, para ver mais fotos sobre este trabalho.

Até a próxima e não se esqueça de curtir, compartilhar e divulgar o blog para que mais pessoas tenham acesso às informações. Uma fotografia melhor, no futuro, depende de você, agora. Vlw!